Posted On 12 de Abril de 2018 By In Blog With 190 Views

O futuro dos jogos eletrônicos e do videogame

O futuro é sempre incerto e, assim como diria o poeta, os planos tende a cair em meio ao vão, pois o futuro é incerto demais para eles. Porém, com o crescimento da intervenção do Estado em todos os assuntos e em todos os âmbitos possíveis, posso afirmar que, apesar do futuro ser imprevisível, vejo indícios de que o Estado pode um dia intervir nos videogames para regulamentá-lo ou mesmo limitá-lo, levando assim talvez ao fim do mesmo.



Quanto mais o tempo passa, mais leis e regulamentações vão sendo criadas. O Estado vem interferindo nos assuntos pessoais da população com cada vez mais frequência, cada dia que passa, novos projetos de lei (PL) vão sendo criados, alguns deles só prejudicam a população e servem a interesses de alguns poucos. O Estado quer controlar tudo e todos os aspectos da vida das pessoas, infelizmente vemos isso acontecer com projetos de leis que invadem a esfera da vida privada das pessoas, vejamos mais sobre isso.

Há anos atrás, um projeto de lei foi idealizado a fim de proibir alguns jogos ditos violentos (tal PL pode ser conferida aqui), mas felizmente esse PL não foi em frente, caso contrário nós hoje não poderíamos jogar games como GTA ou Mortal Kombat sob pena de sermos presos. Essa PL é um exemplo de como o Estado pode ser invasivo nas nossas escolhas pessoais no que tange a jogos de videogame, eu sinceramente acredito que será questão de tempo até que novos projetos de leis semelhantes sejam criadas a fim de atrapalhar, limitar e até censurar nossa diversão com os videogames.

Além da PL citada acima, veremos como o Estado interfere na vida particular das pessoas e que tal interferência fomenta minha crença de que cedo ou tarde, nossa liberdade em jogar o que quisermos com nossos videogames será afetada. Olhando os projetos de leis atuais, encontramos alguns cuja tendência tem um viés de proibição na esfera pessoal do cidadão, como o PL que pretende proibir o acesso a pornografia no Brasil (tal PL pode ser conferida aqui) e até mesmo criminalizar homens adultos cujo entretenimento pessoal e particular seja sair com garotas de programa (PL 377/11). Ou seja, aos poucos, o Estado vai tolhendo a liberdade das pessoas na vida pessoal delas.

A tendência em proibir pornografia e acesso ao entretenimento adulto com garotas de programa é só um preâmbulo do que vai acontecer com os videogames, pois na medida que esses dois entretenimentos vão sendo proibidos, os homens se voltarão ao videogame como sua principal diversão e quando isso acontecer, o videogame será o alvo da vez e será perseguido até que os homens fiquem privados dele.

O que me leva a crer nisso são os constantes projetos que visam cortar as diversões masculinas, a grande maioria dos consumidores de pornografia são homens e praticamente o total de consumidores dos entretenimentos adultos também são homens. Em breve, irão proibir dos homens buscarem profissionais do entretenimento adulto, por consequência, esses homens irão buscar a pornografia, essa também será proibida e, então, os homens irão buscar as bonecas de entretenimento adulto, as chamadas real dolls ou aquelas bonecas japonesas ultra realistas, e por fim, tais bonecas também serão proibidas, alias, procurando-se por esse tema no Google, já vemos essas intenções.

Quando todo entretenimento dos homens forem proibidos, eles irão buscar em massa os videogames, e quando esse dia chegar, os consoles serão perseguidos também, pois os consoles serão o principal entretenimento dos homens e atenção dos mesmos e as mesmas forças proibidoras, sob as mesmas motivações, tentarão agir em desfavor do videogame. Tal ideia que me inspirou a essa reflexão foi tirada de uma imagem de um grupo americano chamado MGTOW, que anda crescendo por lá e eles incentivam os homens a buscarem o videogame e deixar os relacionamentos de lado, pois o Estado tomou o lugar do marido no mundo ocidental e as leis montadas são em desfavor do homem, especialmente no divórcio. Isso é que eles dizem, eu pessoalmente não compartilho das ideias deles, mas observo o crescente aumento de leis e projetos em desfavor dos homens, o que me leva a crer que o videogame também será afetado no futuro, mas só o tempo dirá.

Tags : , ,

About

Jogador

Amante dos videogames, totalmente apaixonado por jogos eletrônicos, tecnologia e assuntos correlatos. Nunca fica muito tempo sem jogar algum game no seu Xbox One. Sua principal diversão e satisfação na vida é passar horas jogando em seu quarto confortável junto ao seu Xbox One e PC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!